• (51) 3224.1997
  • ouvidoria@abojeris.com.br
  • 09:00 às 12:00, 13:00 às 18:00

AUDIÊNCIA COM TRIBUNAL DÁ ANDAMENTO ÀS PAUTAS DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA

  • Publicado em: 22 de Novembro de 2019

 

Na tarde de hoje, 22/11, ocorreu no Tribunal de Justiça, a primeira reunião do Grupo de Trabalho oriundo da greve dos servidores da Justiça. A audiência foi presidida pelo Desembargador Túlio Martins, 3º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça, com a participação da Juíza-Corregedora Rosana Garbin, das servidoras do DIGEP, do Presidente da Abojeris, Sirlan da Rosa Cruz e da Diretora Jurídica Helena Veiga, além de representantes do Sindjus e da ASJ.  

Foram definidos os representantes de cada entidade no respectivo Grupo de Trabalho, bem como agendada a próxima reunião para o dia 11 de dezembro. Pela Abojeris,  indicados o Presidente e a Diretora Jurídica como titulares, e como suplente, o Tesoureiro Helio da Rocha Martins. 

Inicialmente, foram abordadas as dificuldades relativas à compensação de horas do movimento paredista. Ficou deliberado que as entidades irão oficiar à Presidência do Tribunal de Justiça e à Corregedoria-Geral, para que ocorra o pagamento devido das horas a serem compensadas, com a simples apresentação dos Planos de Trabalho, e o compromisso de possíveis ajustes posteriores. 

Na ocasião, também foram traçadas as diretrizes de funcionamento dos trabalhos. A Abojeris já havia realizado reunião com as Juízas Corregedoras,  Dra. Rosana Broglio Garbin e Dra. Clarissa Costa de Lima, quando foram  dados os encaminhamentos necessários para a aprovação dos pleitos da categoria. Ficou definida nova reunião para os dias 2 ou 3 de dezembro, data a ser confirmada, para seguimento dos expedientes referentes à vinculação do auxílio-condução à URCs e o pagamento da totalidade da verba indenizatória nas substituições.

Os estudos de impacto orçamentário ainda dependem de cálculos finais, os quais só serão finalizados após o término, pelo DIGEP, dos lançamentos das horas a serem compensadas, o que deve ocorrer até o dia 02/12, para que os servidores possam receber os valores na folha suplementar do dia 10 de dezembro. Esse lapso temporal é necessário, pois todos os servidores do DIGEP estão envolvidos com o lançamento individual das horas paralisadas.

Fotos: Stéphany Franco