• (51) 3224.1997
  • ouvidoria@abojeris.com.br
  • 09:00 às 12:00, 13:00 às 18:00

Projeto de reposição salarial dos servidores da Assembleia Legislativa é apresentado na Mesa Diretora

  • Publicado em: 07 de Novembro de 2018

O projeto de reposição salarial de 5,58%, parte da inflação de 2015, foi apresentado pelo Presidente da Assembleia Legislativa na reunião da Mesa Diretora, na manhã da última terça-feira (06). Logo após, a matéria foi pautada na reunião de líderes de bancada. Eles acordaram que todos os projetos das categorias do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Constas e Assembleia Legislativa, estão na ordem do dia e serão apreciadas em plenário na próxima terça-feira (13), às 14h. As matérias são retroativas ao mês de janeiro de 2018. 

Além de acompanhar as reuniões, a diretoria da Abojeris Sindicato e Oficiais de Justiça aproveitaram a oportunidade para ir até a coordenação da bancada do PTB, onde estava o governador eleito Eduardo Leite (PSDB). Lá, entregaram a ele um documento elaborado pelo Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado (Simpe RS), com a evolução dos gastos, despesas e suplementações orçamentárias dos poderes durante os dois últimos governos estaduais. Esses dados técnicos tem o objetivo de demonstrar ao governador a capacidade financeira dos poderes para suportar os reajustes das categorias. Ou seja, em caso de não aprovação dos projetos ou retirada da retroatividade, o destino dos recursos não será o caixa único do Estado, e sim a utilização das verbas em outras áreas dos poderes, como já ocorreu anteriormente. 

A rejeição dos projetos pelos deputados prejudica os trabalhadores das categorias que estão com os salários congelados há mais de quatro anos e a sociedade, que não receberá os recursos em serviços e obras. Quem ganharia com essa ação seriam as Administrações dos poderes, que ficariam livres para gastar os recursos livremente em outras áreas. Eduardo Leite recebeu as informações e afirmou que as demandas são justas e que o diálogo com as entidades estará sempre aberto, pois é filho de servidores públicos. Além disso, quando prefeito, sempre concedeu as reposições inflacionárias aos servidores, apesar das dificuldades orçamentárias. Agora, é fundamental a presença de toda a categoria lotando as galerias da Assembleia na próxima terça (13), às 14h. Somente com a união e mobilização de todos será possível garantir aprovação do projeto com a retroatividade.