• (51) 3224.1997
  • ouvidoria@abojeris.com.br
  • 09:00 às 12:00, 13:00 às 18:00

Reposição Salarial: Abojeris mantém mobilização na Assembleia Legislativa

  • Publicado em: 31 de Outubro de 2018

Na manhã da última terça-feira (30), representantes da diretoria da Abojeris estiveram na Assembleia Legislativa para participar da reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Logo depois, acompanharam a reunião da Mesa Diretora, na qual o presidente do Legislativo apresentaria o projeto de reposição salarial dos servidores do parlamento gaúcho. Porém, não houve quórum na reunião da Mesa Diretora. Não foi elaborado o projeto dos servidores da Assembleia Legislativa. Com isso, o deputado Pedro Ruas (PSOL) requereu a colocação dos projetos das demais categorias, que estão com a tramitação regimental encerrada na pauta da sessão plenária desta terça-feira. 

Com isso, para evitar que os projetos das demais categorias fossem remetidos ao plenário, os líderes de bancadas derrubaram a ordem do dia e não votaram nenhum projeto nesta data. Agora, é necessário que haja uma reunião extraordinária da Mesa Diretora da AL para a elaboração e apresentação do projeto de reposição salarial dos servidores do Legislativo, para depois ser apreciado o projeto de recuperação parcial da inflação de 2015 (5,58%), ainda esta semana. Isso para que, no dia 06 de novembro, todos os projetos possam ir ao plenário. 

O maior problema que temos para enfrentar a partir de então é o tempo regimental que corre contra a categoria. Em caso de aprovação dos projetos e posterior veto do governador, o prazo será pequeno para derrubar o veto, promulgar e publicar a lei antes do encerramento do período legislativo. Portanto, é necessário construir com os parlamentares a convocação de sessão extraordinária da Mesa Diretora da AL nos próximos dias, para apresentação do projeto de reposição salarial dos servidores daquela Casa. Feito isso, na reunião de líderes da próxima terça-feira (06) às 11h, é preciso colocar todos os projetos em votação no plenário do Legislativo. 

É fundamental intensificar a mobilização e lotar as galerias da Assembleia Legislativa na semana que vem para aprovarmos o projeto de reajuste de 5,58%, com a retroatividade.